Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Padrão dos Descobrimentos

Inaugurado a 10 de Agosto de 1960, o Padrão dos Descobrimentos foi primeiramente erguido, a titulo precário, em 1940, na Praça do Império. Tinha a altura de 50 metros e era construido, na sua parte arquitectónica. por uma leve estrutura de ferro e cimento, e, por uma composição escultórica, em estafe, formada por 33 figuras, das quais 32 tinham a altura de 7 metros, e uma, a do Infante D. Henrique, media a altura de 9 metros.
Foi colocado no eixo da Praça-Belém, em Lisboa, junto ao Tejo. A sua configuração dá a ideia da proa duma nau, que sulca os mares, e leva consigo as figuras mais significativas da História de Portugal, circunscritas ao Século XVI.
Vinte anos mais tarde, em 1960, foi o Padrão dos Descobrimentos, passado a escultura definitiva.
As obras de construção civil tiveram o seu início em Novembro de 1958 e, terminaram, praticamente em Janeiro de 1960. A rápida realização do Padrão, obrigou a colaboração duma larga equipa técnica. Os estudos de estabilidade do monumento foram efectuados pelo Professor Engenheiro Edgar Cardoso, com a colaboração dos engenheiros Ruy Correia e António Abreu, tendo os dois primeiros também fiscalizado as obras de construção civil.
Assim, o Padrão apresenta as seguintes dimensões gerais, principais: - altura acima do terreno, 50 metros; largura máxima, 20 metros; comprimento máximo, 46 metros: área de ocupação, 695 metros quadrados e profundidade média das estacas-fundações, 20 metros.
Embora à primeira vista o Padrão dos Descobrimentos dê a ideia de uma peça escultórica, constituída por vários blocos separados e sobrepostos, a verdade é que a sua estrutura, muito resistente, é inteiramente feita de betão armado, formando com os paramentos um único monólito. A superestrutura assenta. por intermédio duma sapata nervurada de betão armado, num sistema de estacaria do mesmo material, moldado no terreno.
Foi, assim, o Padrão passado a pedra rosal de Leiria e, como se disse, estruturado com betão armado.
O arquitecto Cottinelli Telmo não pôde colaborar, como é óbvio, na construção definitiva da obra porque já havia falecido; no entanto, o seu nome, lá está perpetuado em inscrição conjunta com aquele que, ainda em vida, Leopoldo de Almeida, dirigiu e esculpiu as figuras dos heróis da gesta portuguesa, com extraordinária força e expressão artística rigor e verdade histórica.
Colaboraram ainda: António Pardal Monteiro (autor do projecto do aproveitamento interno); Professor Cristino da Silva (urbanista da zona marginal de Belém). Os modelos das esculturas, feitos em gesso primeiramente foram executados pelo Leopoldo de Almeida, com o auxílio dos escultores Soares Branco e António Santos, depois ponteados e formados pelos modeladores António Cândido e Carlos Escobar, sob a direcção de António Branco e de Alfredo Henriques.
Aqueles que deram o seu talento artístico à feitura do Padrão, desde Leitão de Barros - o inspirador; o engenheiro Duarte Pacheco o promotor: Cottinelli Telmo - projeccionista da ideia para um desenho, e Leopoldo de Almeida - o executor.
Pela ordem de distribuição por que as biografias aparecem, começa na primeira figura da base da rampa voltada a Lisboa, segue ordenadamente essa rampa até ao Infante (figura principal ao centro) e desce depois a rampa virada a Cascais, até à sua base. Sucessivamente: Cristóvão da Gama, S. Francisco Xavier; Afonso de Albuquerque; António de Abreu; Diogo Cão; Bartolomeu Dias; Estêvão da Gama; João de Barros; Martim Afonso de Sousa; Gaspar Corte Real; Nicolau Coelho; Fernão de Magalhães; Pedro Álvares Cabral; Afonso Baldaia; Vasco da Gama; D. Afonso V; Infante D. Henrique ao centro; Infante D. Fernando; Gonçalves Zarco; Gil Eanes; Pero de Alenquer; Pedro Nunes; Pedro Escobar; Jácome de Maiorca; Pero da Covilhã; Diogo Gomes Eanes d'Azurara; Nuno Gonçalves; Luís Vaz de Camões; Frei Henrique de Carvalho; Frei Gonçalo de Carvalho; Fernão Mendes Pinto; D. Filipa de Lencastre; Infante D. Pedro.

Padrão dos Descobrimentos, 1967, foto de Artur In

Padrão dos Descobrimentos, 1967, foto de Artur Inácio Bastos, in a.f. C.M.L.

V centenário da morte do Infante Dom Henrique - I

V centenário da morte do Infante Dom Henrique - Inauguração do Padrão dos Descobrimentos, com a presença do Chefe de Estado, Almirante Américo Tomás e do Presidente Brasileiro Kubitscheck de Oliveira , 10 Agosto de 1960, foto de Armando Serôdio, in a.f. C.M.L.

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos -

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos - pormenor do Infante D. Henrique, foto Estúdio Mário Novais in Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian.

11582590263_47f2b0feea_o.jpg

 Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos, foto Estúdio Mário Novais in Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian.

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos -

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos - pormenor de Estêvão da Gama (com escudo e espada), e Diogo Cão e Bartolomeu Dias (segurando um padrão), foto Estúdio Mário Novais in Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian.

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos -

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos - pormenor de Frei Gonçalo de Carvalho, Frei Henrique de Carvalho e Luís de Camões (com um excerto do Canto VII de Os Lusíadas), foto Estúdio Mário Novais in Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian.

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos -

Grupo escultórico do Padrão dos Descobrimentos - pormenor de Infante D. Pedro e D. Filipa de Lencastre, foto Estúdio Mário Novais in Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian.

11582586453_8e4289ff9b_o.jpg

 Construção do Padrão dos Descobrimentos, foto Estúdio Mário Novais in Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian.

2679888660_2711d45f50_o.jpg

 Padrão dos Descobrimentos ( 1ª versâo, exposição Mundo Português ), foto Estúdio Mário Novais in Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian.

padrao_01.jpg

padrao_02.jpg

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Agosto 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D