Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Paixão por Lisboa

Espaço dedicado a memórias desta cidade

Igreja de São Roque (parte II)

"O templo é um dos monumentos celebres da capital, porque n'elle prégou S. Francisco de Borja, o famoso padre Vieira e outros varões doutos; porque n'elle está a preciosissíma capella mandada vir de Roma por el-rei D. João V; pela singularidade do tecto da egreja, e finalmente por se achar alli estabelecida, desde a extincção da companhia de Jesus, a Santa casa da misericordia de Lisboa.
No principio do reinado de D. Manuel, ardendo esta cidade em peste, mandou este soberano pedir á senhoria de Veneza, omde está o corpo de S. Roque, alguma reliquia do celeste advogado contra tão horrivel mal. Deferiu aquelle senado a petição do rei de Portugal, e vieram as reliquias, que foram recebidas por elle, pela corte e pelo povo, com grande devoção e solemnidade.
Tratou-se logo (diz o chronista da Companhia) de edificar uma ermida da mesma invocação do santo, para n'ella se collocar tão precioso thesouro, e para acudirem áquelle logar os devotos do santo, e se valerem da sua intercessão. O sitio que se escolheu foi um campo ou monte que estava fóra dos muros da cidade, e cae para a parte de oeste, segundo o rumo em que está lançada a cidade de Lisboa. Estava n'aquelle tempo o monte coroado á roda de copiosas e formosas oliveiras.
N'este grande campo havia um logar no qual estava o adro e cemiterio em que se enterravam os que morriam de peste, N'este logar trataram de edificar a ermida ao novo padroeiro que tomavam para a peste.
De uma pedra que está sobre a porta da sacristia da irmandade de S. Roque consta haver-se começado esta ermida na era de 1506."
in "Archivo pittoresco : semanario illustrado", 5.º Ano, n.º 37, 1862

Igreja de São Roque, sd, foto de Eduardo Portugal

Igreja de São Roque, s/d, foto de Eduardo Portugal, in a.f. C.M.L.

Igreja de São Roque, perspectiva sobre a capela-m

Igreja de São Roque, perspectiva sobre a capela-mor, anos 50 séc. XX, foto de António Castelo Branco, in a.f. C.M.L.

Igreja de São Roque, interior, anos 50, foto de A

Igreja de São Roque, interior, anos 50 séc. XX, foto de António Castelo Branco, in a.f. C.M.L.

Igreja de São Roque, interior. A capela lateral

Igreja de São Roque, interior. A capela lateral é da invocação de São Roque, s/d, foto de Alberto Carlos Lima, in a.f. C.M.L.

Igreja de São Roque, capela de São João Baptist

Igreja de São Roque, capela de São João Baptista, s/d, foto de Alberto Carlos Lima, in a.f. C.M.L.

Igreja de São Roque, capela das Onze Mil Virgens1

Igreja de São Roque, capela das Onze Mil Virgens, s/d, foto de Alberto Carlos Lima, in a.f. C.M.L.

Igreja de São Roque

Igreja de São Roque

"No sitio onde hoje se ergue a egreja de S. Roque, fundara el-rei D. Manuel uma ermidinha. Foi para albergar umas reliquias d'aquelle Santo, mandadas pela senhoria de Veneza, por occasião de uma peste que assolava Lisboa no principio do reinado do nosso monarcha."..."Foi do maior enthusiasmo na Lisboa manuelina a edificação da nova ermida de S. Roque. Parecia que, depois de erguido este sacello piedoso, a cidade ficaria como que resguardada da invasão tão frequente das epidemias, e que deviam escudal-a..."
Júlio de Castilho in Lisboa Antiga

Igreja de São Roque, fachada principal.jpg

Igreja de São Roque, fachada principal
foto de Garcia Nunes, in a.f. C.M.L.

"No início do século XVI, encontrava-se neste local, junto à antiga muralha fernandina, um cemitério onde eram sepultadas as vítimas da peste. Sendo conhecidos em toda a Europa Meridional, os milagres de São Roque contra este flagelo, em 1506 o rei D. Manuel I solicitou a Veneza uma relíquia deste santo, a fim de proteger a população de Lisboa. Para a veneração da relíquia, foi construída pelos habitantes da cidade uma ermida junto ao cemitério dos pestíferos.
Em 1540, a Companhia de Jesus chega a Portugal, a convite do rei D. João III, e inicia a partir de Lisboa a sua actividade missionária, tendo escolhido o espaço da antiga ermida de S. Roque para a construção da sua primeira Igreja e Casa Professa.
Em 1553, é concedida à Companhia de Jesus a posse da ermida, procedendo-se, doze anos mais tarde, à construção da Casa Professa e da Igreja de São Roque, sede da Ordem em Portugal. No interior da actual igreja foi, logo de início, reservada uma capela lateral para o culto de São Roque, a qual foi confiada à Irmandade desta invocação. Assim, a memória de São Roque ficaria para sempre ligada à história deste local."
http://www.museu-saoroque.com/pt/igreja-de-sao-roque/historia.aspx

Fotografia aérea da Igreja de São Roque e da zon

 Fotografia aérea da Igreja de São Roque e da zona do Bairro Alto
foto de Judah Benoliel, in a.f. C.M.L.

Levantamento topográfico de Francisco e César Go

 Levantamento topográfico de Francisco e César Goullard  nº42, a vermelho a localização da Igreja. in A.M.L.

Levantamento topográfico de Francisco Goullard n.

Levantamento topográfico de Francisco Goullard nº.295, in A.M.L.

Igreja de São Roque, altar, foto de António Cast

Igreja de São Roque, altar, foto de António Castelo Branco, in a.f. C.M.L.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D